sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Dissimulado amor...



Amor, dissimulado amor...
É como se cada estação passasse, e eu pudesse preservar a beleza deste sentimento que me mata e me consome, me inspira e me condena; latente loucura...
Acalento meu desespero, que já não se manifesta com tal fúria pela tua ausência
Sigo ao acaso, lembrando e esquecendo de ti
Sem entregar-me novamente, de um jeito qualquer
Ah, inconsequente loucura...
Ainda assim, quando te vejo me vem aquele intenso desejo...
De quando me atirava em seus braços e você me tinha como sua mulher...

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Quem disse que vou ficar assim?
Solitária e nessa escuridão sem fim?
Meu amor está esperando por mim!
Assim, vou trilhando meu caminho mais feliz!

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Reflexões...

Hoje senti o que não imaginava que pudesse sentir... Senti nada diante daquilo que sempre me tirava o chão...
Talvez estivesse preparada e entendido que, embora tivesse plantado um grande jardim para oferecer à alguém especial, poderia acabar ficando com todas as flores só para mim.
Grande engano!
Meu jardim, entreguei de alma e coração para aqueles que de fato mereceram ganhá-lo! E com isso, colhi novas e diferentes flores daquelas que já as tinha. Meu jardim continua florido e próspero para ganhar novas flores e poder se doar.
O tempo sempre foi um grande aliado! Diante de todos os acontecimentos da minha vida, pude esgotar as coisas que perderam o sentido, sem desconsiderar o valor que já tiveram dia... Isso é fantástico e são poucos os que tem essa capacidade.
Tudo o que acontece pode nos trazer boas lições, desde que tenhamos sensibilidade para compreender cada situação, e isso, certamente nos torna pessoas com mais maturidade para encarar a vida, nos eleva diante de atos alheios desmedidos e nos liberta para construir novas relações seja de amizade, seja afetiva.

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Coisas Minhas...

Tudo parece frio e esquisito, embora as coisas estejam caminhando bem.
Deve ser o céu cinza, deve ser minha vida corrida, cheia de gente e solitária ao mesmo tempo...
Deve ser o sol que há dias não brilha do céu, devem ser meus amigos que estão correndo tanto quanto eu...
Ah, já sei...
Fechei as janelas e as cortinas por enquanto, não querendo ver e sentir a beleza das coisas...
Essa instabilidade...

sábado, 12 de setembro de 2009

Coisas de uma sexta-feira...

Nada como uma sexta-feira, depois de se ter trabalhado bastante, ter encontrado pessoas e ter uma conversa boa na companhia de um bom vinho!
Estive a pouco com um casal de amigos muito queridos para mim. Rimos de montão e falamos sobre coisas complexas, profundas e sigilosas...
Resolvi compartilhar este momento, embora já seja dia 12/09/2009, pois não me contive em lembrar das palavras de minha amiga Ana, que segundo ela, morreria se não lembrasse o que fez no dia 11/09/2009 quando a mesma data acontecesse em 2010 ou daqui sei lá quantos anos além!
Se ela esquecer de registrar, o que eu acho muito difícil, deixo o registro aqui. Ainda, quero relatar o desfecho da noite quanto ao esforço de meu amigo Valério em fazer aparecer a terceira rolha de vinho... Cena comica!
Pelo menos a Ana foi embora alegre e feliz, com a sensação de missão cumprida! Valério há de concordar comigo! rs.
Foi tudo muito legal! Adorei!

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Sobre os erros e acertos

Como é bom chegar em casa, principalmente depois de muita chuva e muito trânsito.
Numa viagem tão longa como a que acabei de fazer, foi inevitável não refletir sobre a vida, as pessoas que passaram por mim e aonde estou agora...
Ainda, quantos foram os erros e acertos que fiz por me deixar guiar pela intuição, por aquilo que julgava certo para cada decisão a ser tomada.
Bom, falar de erros e acertos no presente talvez não faça sentido. Faz sentido sim termos tirado lições do que erramos, ter aprendido com nossos erros e não perder a gana de sempre querer acertar!
Não fico remoendo meu passado. Tenho uma vida excelente, um filho maravilhoso, amigos que amo, faço o que gosto e ajudo quem eu posso...
Os erros e os acertos fazem parte da arte de viver.
Gosto daquilo que vai além, que me faça sentir viva, que me deixe lembranças e que me transforme!
Talvez só os acertos não me permitiriam ter um olhar diferente para as coisas que já fiz...

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Tudo pode acontecer!

Como é bom relaxar de vez em quando e esquecer quanta coisa temos que lidar no dia-a-dia.
Mais uma vez retornei às origens, porém de forma diferente das outras.
Minha alma está serena, meu momento exige calma, minha vida exige brilho!
E assim, as coisas vão acontecendo...
Dias de muita conversa, reencontros e surpresas...

" A cada reencontro, os laços se fortalecem.
A cada abraço, muito carinho.
A cada olhar, o desejo de sempre estar perto
A cada beijo,...."

sábado, 5 de setembro de 2009

Coisas minhas...

" Você olhou como quem procurava
Eu olhava como quem achou
Você viu o que eu não achei
Entendi que você duvidou
Do nosso amor que
Afinal se libertou
Olhos nos olhos
Quero ver se você pisca
Quero ver então se arrisca
Esse amor assim tão solto
Olha bem, presta atenção
E vê se chega ao coração
Esse bolero meio bossa
Essa história aqui tão nossa
Pois amar assim
É bom"

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Filme!


Assisti o filme Os Normais 2 ontem à noite e dei muita risada!
É divertidíssimo e ótimo para espantar o mau humor!
Recomendo!

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Por quê? Por quê? Por quê?


Muitos são os porquês...
As pessoas ficam o tempo todo se perguntando:
Por que sorri, chorei, perdi, ganhei, frustrei, fugi, ignorei, não perdoei, não consegui, me permiti, não permiti, não fui feliz?
E assim, convive-se com um turbilhões de perguntas que, na maioria das vezes, já se sabe a resposta...
Por que prioriza-se uma voz, uma justificativa "palpável"?
O silêncio, quando certeiro, não machuca tanto quanto palavras cortantes.
Dai saiu um poeminha...

Por que tudo aconteceu assim?
Por que resolveu partir?
Por que me deixou sair?
Por que não foi tudo tão bom assim?
O porquê disso tudo bem sei...