sábado, 27 de fevereiro de 2010

Coisas Minhas...

Queria poder esquecer o mal, só que meu coração é só ressentimento...
Queria poder esquecer os melhores momentos para acreditar que tudo não valeu a pena, mas foram momentos preciosos...
Queria poder dizer que odeio você, mas eu te adoro...
Queria um final diferente, mas não consigo.
Você finge estar tudo bem, mas não está...
Você se faz de vítima e me culpa.
Suas escolhas me machucam, e você sabe...

Sei que está sofrendo com isso tudo,
Eu também...

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Deixando as mazelas de lado...

Esses dias escrevi um post falando sobre um novo olhar para a vida..
Hoje assisti o filme Ensaio Sobre a Cegueira que de certa forma me fez lembrá-lo. Já tinha lido o livro que me fez sentir na pele as mazelas daquela história. Porém vendo, confesso que senti calafrios e muita emoção, principalmente ao final, quando as pessoas voltar enxergar e a ver a vida de outra forma...
Algumas pessoas muito próximas a mim estiveram o tempo todo na torcida enquanto estive cega, desejando do fundo do coração que eu voltasse a enxergar logo.
Agora vai!

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Lembranças

Como é bom lembrar de você, seu branquelo! Quanta saudade...
Quanta coisa bonita cultivamos ao longo dessa vida: construimos uma história, brigamos com o mundo para vivê-la (e vivemos), constituimos nossas famílias (você ainda com a sua), tivemos nossos filhos e nem assim o sentimento se esvai...
Tenha certeza que você está guardado com carinho no meu coração.
Lembra quando diziamos eu te amo? Ainda hoje, não hesito em afirmar como naquela época, por você ser quem é!
És a pessoa mais linda que conheci.
De corpo, alma e coração...

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Um novo olhar para a vida!

Venho refletindo sobre a cumplicidade, a sinceridade e o respeito com o sentimento das pessoas.
Acredito que os bons momentos ainda superam qualquer adversidade, seja ela qual for... Mas a questão é se realmente o preço que se paga por isso vale a pena.. Penso que o preço que se paga por qualquer escolha só é valido se a reciprocidade do sentimento e interesses forem convergentes. Se não, caia fora...
Muitas vezes as pessoas ficam perturbadas até demais por não terem suas expectativas correspondidas. Algumas quase enlouquecem, outras figem não ver a verdade e assim, cada indivíduo inventa a sua desculpa para seguir a vida adiante, insistindo numa relação sem sentido, optando por sofrer e aceitando não viver... Ficam cegas!
Hoje foi um dia muito difícil, mas poderia ter sido pior se eu não tivesse percebido quantas coisas marcantes estavam acontecendo ao meu redor... Pude sentir o vento na face, tive um novo olhar para o belo...
Passando pelas ruas, senti alegria por ver as pessoas sorrindo, senti piedade por aquelas que demonstravam sofrimento, me apaixonei pelas flores reluzindoà luz do dia, fiquei feliz por estar viva e quis tudo novo pra mim.
Daqui para frente, é assim que vai ser.

A Saga - Parte 4

Já estava em tempo de Lorena partir...
E assim, ela embarcou num novo destino para sua vida, sem olhar para trás.
Sente-se até melhor que antes, embora o hoje a tenha feito repensar...
Tudo o que ela quer é uma vida nova...

sábado, 20 de fevereiro de 2010

A Saga - Parte 3

Pior que tudo cinza, é uma noite de treva....
Tudo acontece da pior forma e ao final, só resta o sentimento de solidão e tristeza.
Acho que ela já se acostumou... Parece que nem foi tão ruim assim...
Ela só queria colo, um abraço, uma palavra que confortasse...
Infelizmente, não deu...

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Coisas Minhas....

Como pode-se perder aquilo que não se tem?
E ganhá-lo, mesmo que já o tenha ao seu lado?
Simplesmente pense a respeito....

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Canções que eu gosto!

Romance
Nei Lisboa

Todas as bobagens que eu já disse
Dariam pra encher um caminhão
Mesmo assim encontro no caminho
Milhares mais otários do que eu
Por isso meu amor
Não leve tão a sério
Nem o que eu digo
Nem o que eu deixo de esconder
Não vai ter graça o dia
Em que eu bater à porta
E você não abrir pra responder

Todas as pessoas que eu conheço
Cabem bem juntinhas na palma da mão
Pra você guardei um universo
Quando falta espaço, eu faço um verso
E durmo na canção
Por isso meu amor
Não pense que é brinquedo
Eu tenho medo e morro de paixão
Não vai ter graça o dia
Em que eu abrir a porta
E a tua mão vazia disse não

Todas as bobagens que eu já disse
Dariam pra encher um caminhão
Pra você guardei um universo
Quando falta um verso, peço o teu perdão
Por isso meu amor
Não leve tão a sério
Se eu morro de medo, brinco de paixão
Não vai ter graça o dia
Em que eu te vir na porta
E não souber se entro ou faço uma canção

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Sobre o Carnaval

Não poderia deixar de falar sobre o Carnaval. Data esta em que as pessoas se reunem para divertir-se e relembrar bons momentos, principalmente ao som das contagiantes marchinhas carnavalescas!
Este ano tive um carnaval um pouco diferente dos ultimos anos em que sempre viajava para praia e tal...
A primera etapa do meu carvanal foi participar do carnaval de rua da minha cidade natal (Lucélia-SP), que foi novidade para mim pelo fato de ter participado apenas do carnaval de clube, que há tempos já não existe mais... Valeu a experiência por presenciar a  energia das pessoas em se reunirem por um objetivo comum: diversão!


Confesso que minha preferência é por carnaval de clube e fiquei feliz pelo fato de pular carnaval em Curitiba pela primeira vez, no Clube Curitibano. Estava com um grupo de amigos muito bacana e tivemos uma noite divertidíssima! É sempre bom estar em ambientes que transmitem energia positiva e alegria!
Adorei!

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

O Pedido

Os céus te enviaram até mim...
Entendi o pedido, e o recebi de braços abertos...
Quero poder cumpri-lo,
ao meu modo, para o seu bem.
Já lhe dei minha mão para que se sinta mais seguro
e acolhido nesta árdua caminhada
Só que você ainda não percebeu...
Não se desculpe e não me culpe
Eu já compreendi tua angústia...
Apenas entenda o meu papel
agora que você me entregou teu coração.
Só quero que, por enquanto,
Você se sinta vivo e não deixe de cultivar todo esse amor que tem para dar
Eu sei que você também vai recebe-lo de alguém...
Amor este que é lindo como o seu ser, como tuas palavras
Como a vida que quer viver!

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

A Saga - Parte 2

Lorena me contou sobre seus sentimentos, sobre o significado do amor na sua vida.
Reconheceu que ainda ama aquele homem que conheceu ainda menina. Brigou com o mundo para viver aquele amor, que desde o início sabia que não era seu. Ela sabia o risco que corria...
Oscilou por momentos de amor, confissões, planos, desejos, loucuras, frustrações, rancor . Quase destruiu sua vida, deixando-se levar pela tristeza, pelo desamor. Aceitar o que vai aquém das expectavivas não é uma tarefa fácil.
O tempo foi passando e ainda hoje, ela vive no limiar de suas emoções: lembrando e esquecendo, amando e odiando, chorando e sorrindo.
Da ultima vez, tudo era cinza. Hoje também...
Porém algo diferente está por acontecer. Ela sente...

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Mudar ou Não?

Venho pensando há dias sobre o significado da mudança em nossas vidas.
Mudança, segundo a Wikipédia (http://pt.wikipedia.org), pressupõe uma alteração de um estado, modelo ou situação anterior, para um estado, modelo ou situação futura, por razões inesperadas e incontroláveis, ou por razões planejadas e premeditadas.
Diz ainda que mudar envolve, necessariamente, capacidade de compreensão e adoção de práticas que  concretizem o desejo de transformação. Isto é, para que a mudança aconteça, as pessoas precisam estar sensibilizadas por ela.
O problema é a mudança nem sempre é positiva e quando isso acontece, tem gente que não consegue dar conta da transição, seja pela sua intensidade ou outros motivos, e assim, se entregam para a vida na sua pior forma: despontadas, desacreditadas, depressivas, frustradas, entre outros estados que poderia descrever aqui mas prefiro não me estender.
Vou relatar uma história que parece não fazer sentido, principalmente quando se tem tudo que pode proporcionar uma vida digna, feliz e promissora. Mas tem coisas que nem sempre dá pra explicar...
Contaram-me uma história muito triste, que poderia ter sido feliz se Catarina* (nome fictício para não expor a pessoa em questão) tivesse se permitido.
Ela era uma mulher muito intelegente, cativante, tinha muitos amigos, um excelente emprego, um belo apartamento e estava prestes a se casar com o homem da sua vida. Tudo parecia bom demais pra ser verdade, e de fato, tudo era muito bom.
O problema foi exatamente este: tudo era muito  plano e correto e em determinado momento, Catarina passou a não ver mais graça em seu modo de viver e resolveu mudar. Largou o noivo, quis ser livre, tornou-se impulsiva demais. Passou a beber demais, fumar demais. Viajou e gastou todo o dinheiro que podia buscando diversão, buscando "vida". Vida esta que passou a matá-la lentamente...
Em meio as suas experiências, ela sem querer começou a pensar sobre o seu passado, o comparou com o presente e não deu conta de lidar com todos os sentimentos desesperadores que emergiram do seu coração, da sua razão. Viu que não tinha mais volta e só ela podia resolver. Escolheu se entregar. Sua alma foi ficando vazia, seu brilho foi desaparecendo, ela foi se esquecendo dos amigos que tinha, se isolou...Cortou os cabelos, parou de comer, não saia mais de casa e afundou-se em sua dimensão mais profunda....
O brilho que irradiava se transformou em treva e ela, mesmo sabendo da mudança radical que deveria fazer para sobreviver, preferiu trilhar o caminho do sofrimento, da solidão. Mesmo quando já não lhe restava mais nem vida, resolveu não lutar e ninguém a conseguiu fazer mudar de idéia e dar a volta por cima.
Catarina morreu de tanta tristeza, por não ser capaz de ressurgir das cinzas...
A opção pela mudança pode proporcionar vários estados e experiências interessantes desde que estejamos preparados para lidar com as conseqüencias. Ainda, pode nos deixar vulneráveis e incapazes diante da vida, como relatei na história da Catarina.
O ato de transformar ou mudar faz com que a vida não seja um caminho linear em que as pessoas possam percorrer livres e desimpedidas....
Pensem nisso!